O Médico Veterinário Rodrigo Rabelo fez sua palestra na Salas Emergências durante o MedVep 2019 falando sobre inteligência emocional e antibióticos, protocolos, gerenciamento e uso racional de antimicrobianos e tomada de decisões por parte do profissional na hora de prescrever antibióticos.

Criticou que a prescrição rápida de antibiótico nem sempre leva ao sucesso do tratamento e melhoria da saúde do animal. “Tudo bem. Prescreve o medicamento, manda para exame, aguardar resultado da cultura e se for o caso troca o antibiótico”, disse.

O veterinário alertou ainda que antibiótico tem tempo, validade. “Antibiótico não resolve a falha técnica”, reforçou. “Não podemos prescrevê-los quando o paciente não precisa. Eles não protegem o paciente depois da cirurgia e não evita contaminação. Uma excelente assepsia do paciente e da equipe da cirurgia sim”, frisou. “Por isso, não dê antibiótico para evitar infecção”.

“E como aplicar a inteligência emocional para evitar sepse?”, pergunta Rodrigo Rabelo. “Quem está mal, prescreve mal. Precisamos criar códigos de honra. Espalhar cartazes educativos com recomendações para assepsia, higienização. Não prescrever antibióticos restritos e exclusivos para qualquer caso. Evitar a resistência. Ter a convicção de que infecção mata”, recomendou, lembrando que é necessário aplicar programas de gerenciamento do uso de antimicrobianos pelas clínicas veterinárias.

Organização: MarkMesse

Conteúdo: Básica Comunicações

Fotos: Eneas de Souza e Mauro Lainetti

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *